Barcelona, cidade encantadora

Barcelona é uma das cidades mais atraentes do mundo, por isso, vive repleta de turistas. Visito-a desde 1988, quando lá estive pela primeira vez, e sempre me encanto por sua gente, sua alegria, pela muvuca que não para, dia e noite. Além das belezas de uma cidade portuária muito antiga, Barcelona foi toda remodelada após os jogos Olímpicos de 1992 e não para de se modernizar. Tomara aconteça o mesmo com o Rio de Janeiro!  O difícil, em Barcelona, é encontrar hotel com preço mais em conta e no centro, pois a maioria fica mais afastada. Apesar da enorme quantidade de hotéis disponíveis nos sites, os preços são muito altos, se comparados a qualquer outra cidade europeia. Por menos de cem euros, é quase impossível encontrar hotel bom e bem localizado. Gosto de ficar perto das Ramblas, da Praça Catalunha ou no bairro gótico, nas cercanias da velha catedral, mas as opções são poucas e caras.

Estive lá em maio, para mais um cruzeiro pelo Mediterrâneo, um dos maiores prazeres que tenho ao viajar, pois ali perto se encontram portos de cidades antigas e repletas de atrações, como Cartagena, que visitamos desta última vez, Valência, Málaga e Algeciras, de outras viagens. Há gente que não gosta de cruzeiro, forma de viajar mais apreciada para os de mais idade ou pouco aventureiros, turma na qual me encaixo. Certa vez, fizemos outro cruzeiro memorável saído de Barcelona, num navio caindo aos pedaços de certa companhia espanhola que agora está por aqui e no Caribe. Eu e minha esposa éramos os únicos brasileiros e de mais idade a bordo. Todos os outros eram jovens casais em lua de mel. Enturmamo-nos com alguns deles, que nos adotaram como os pais que deixaram na Espanha e entramos na farra. O problema é que o navio jogou muito, no golfo de León. O comandante brincou dizendo que era efeito da “luna de miel”. A cabine era embaixo e entrava água pelo ralo do banheiro. Apesar de tudo, foi uma viagem inesquecível, pela alegria a bordo, pelos lugares que visitamos, pela comida servida e pelas amizades que fizemos.

Vinte anos depois, decidimos fazer novo cruzeiro saindo de Barcelona e estávamos acompanhados por um casal de amigos. O porto de Barcelona foi todo reformado, está todo moderno, mas um jovem taxista, diferente do que tinha nos levado do aeroporto, resolveu nos explorar, dando voltas desnecessárias para cobrar mais no percurso. Pegou mal e deixou uma má impressão de uma cidade e de uma gente que sempre procurar agradar ao turista. Barcelona tem muitas atrações turísticas, o marketing para as obras de Gaudí ou de Miró é inflacionado e, portanto, há sempre filas de gente para ver seus monumentos. Há muitos restaurantes e preços variados, mas, ás vezes, cai-se numa esparrela quando anunciam um menu turístico com um preço baixo e depois aumentam o preço adicionando taxas de serviço, além da qualidade, é claro. Enfim, de tudo ficam as experiências, boas ou más. Barcelona é uma das capitais culturais da Europa e sempre há museus, exposições, shows, para todos os gostos. Na primeira quinzena de maio, quando a Espanha comemora a festa de São Firmino e abre a tempo rada de touradas, a Catalunha, que não as permite, se engalana com a presença de milhares de turistas que a buscam por suas atrações artísticas e culturais. Barcelona é uma festa!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s